Cada vez mais municípios estão a descobrir as possibilidades que a Internet das Coisas traz. A nova tecnologia permite o uso de sensores sem fios, baratos e com economia de energia, para medir, por exemplo, níveis de água, qualidade do ar ou deteção de falhas em sistemas técnicos. Mas, para realmente fazer a diferença, estes devem estar conectados a uma plataforma, a qual deve estar bem integrada na operação, para que leituras e alarmes possam ser tratados como parte natural da outra administração técnica do município. Norrköping é um bom exemplo de como tirar o maior benefício possível, conectando os seus sensores de IoT ao Infracontrol Online.

Olle Classon é administrador de sistemas no município de Norrköping e diz-nos que a monitorização de sistemas técnicos há muito faz parte natural da operação, mas que a Internet das Coisas abre possibilidades totalmente novas:

– Monitorizando alarmes de sinais de trânsito, parquímetros e parques de estacionamento, podemos detetar falhas num estágio inicial e corrigi-las antes que ocorram interrupções. Os sensores IoT são pequenos e alimentados por bateria, o que os torna fáceis de posicionar e instalar, por ex. monitorização dos níveis de água. O seu baixo custo significa que podemos ter muitos pontos de medição. Porém, não importa de onde venham os alarmes ou leituras, o importante é reuni-los no Infracontrol Online para que possamos obter benefícios naturais dos mesmos nas nossas operações diárias.

 

Nova tecnologia significa novas oportunidades

Norrköping possui uma rede LoRa, que é um tipo de LPWAN. LPWAN significa Rede de área ampla de baixa potência e é o padrão para sensores alimentados por bateria em redes regionais, nacionais ou globais. A rede fornece aos dispositivos IoT a capacidade de transmitir dados sem fios para um sistema hospedeiro. Jonas Bratt é especialista em soluções de IoT da Infracontrol:

– LPWAN permite que os sensores sejam pequenos e eficientes em termos energéticos. Isso torna possível monitorizar quase tudo. Isto pode significar níveis de água, itens roubados, temperaturas, portas ou escotilhas, qualidade do ar ou da água, fluxos de tráfego, quão bem as plantas estão a crescer e muito, muito mais.

A Infracontrol desenvolveu várias soluções de IoT prontas a usar que facilitam a sua introdução. Podem ser sensores para diversas aplicações, como monitorização de níveis de água e objetos removidos/roubados, com funções para dados de medição e alarmes no Infracontrol Online.

“Estas novas habilidades para medir e detetar falhas significam que é ainda mais importante manter tudo junto e tirar proveito das informações nas operações do município”, diz Olle Classon em Norrköping.

 

Necessidade crescente de uma plataforma Smart City

Novos tipos de sensores por si só não são suficientes para tornar uma cidade inteligente. Alguém precisa de tratar as informações e garantir que estas sejam bem utilizadas.

– Ao conectar os sensores ao Infracontrol Online, obtemos controlo total da deteção de falhas e até que estas sejam corrigidas e reportadas.

Os dispositivos IoT e as soluções de comunicação são fornecidos por muitos fornecedores e compreendem diferentes tecnologias com uma variedade de funções e arquiteturas.

– É por isso que há uma necessidade crescente de plataformas independentes de cidades inteligentes como a nossa, às quais todos os tipos de sensores podem ser conectados e acessíveis tanto pelos proprietários da infraestrutura como pelo pessoal de manutenção, diz Jonas Bratt.

Além dos sensores e das funções do Infracontrol Online, naturalmente há também a necessidade de acesso a uma rede LPWAN. Essas redes já estão instaladas em muitos municípios; se não, eles são fáceis de instalar.

– Basta perguntar a qualquer um de nossos parceiros, como a Blink Services, que construiu a rede em Norrköping, Stadshubbsalliansen ou Iioote, diz Jonas Bratt.

 

Norrköping está-se a tornar uma cidade mais inteligente através da monitorização interconectada e integrada dos seus sistemas técnicos.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment