Muitos municípios suecos fazem uso das inovadoras aplicações IoT para controlar melhor a sua infraestrutura. Sensores pequenos, baratos e de baixa potência e as novas redes de comunicações tornam possível conectar coisas que antes eram caras e difíceis de monitorizar. Por exemplo, Jönköping conectou dispositivos salva-vidas e desfibrilhadores à nova rede IoT que está a ser construída por Jönköping Energi. Outro exemplo são sensores dentro e ao longo das superfícies das estradas que fornecem novos e melhores dados de suporte à decisão para remoção de neve e trituração (gritting).

Reimer Selero, gerente de operações do departamento de ruas, parques e bosques do escritório técnico no Município de Jönköping, vê grandes possibilidades com a nova tecnologia:

“A IoT traz novos recursos de medição e monitorização e, portanto, a capacidade de detectar quaisquer falhas antecipadamente. Já estamos a usar a Infracontrol Online para gerir relatórios e observações de ocorrências dos munícipes. Ao conectar sensores e sistemas, obtemos o controlo total e podemos gerenciar mais facilmente todos os casos, independentemente da origem das informações. As falhas detetadas pelos munícipes ou detetadas pelos sensores da IoT são enviadas para a Infracontrol Online, o que garante que as informações cheguem à pessoa certa para que as devidas ações sejam tomadas.”

 

Nova infraestrutura para IoT

A Jönköping Energi construiu uma rede LoRa para o Município de Jönköping. Este é um tipo de rede de longa distância (LPWAN) e de baixa potência, que é o padrão para conectar sensores alimentados por bateria em redes regionais, nacionais ou globais. A rede fornece aos dispositivos IoT a capacidade de transmitir dados sem fios para um sistema hospedeiro (host).

“O LPWAN permite que os sensores sejam pequenos e economizem energia”, diz Patrik Casta, na Jönköping Energi.

“A rede que construímos fornece ao município a infraestrutura para aplicativos de IoT, o que nos permite monitorizar praticamente tudo”.

Este também nos diz que um dos desafios que eles tiveram que resolver foi a topologia do município. Por exemplo, um deles está no topo da chaminé da usina de aquecimento.

 

Sensores inteligentes detetam gelo nas estradas

Sensores que medem temperatura e humidade dentro e ao lado de certas superfícies de estradas são um excelente exemplo de uma aplicação de IoT útil através da nova rede em Jönköping. Até ao momento, conectaram 12 dessas mini-estações meteorológicas:

“As estações meteorológicas consistem num sensor em forma de disco colocado nas devidas superfícies na estrada. Projetado pela Administração Sueca de Transportes, estes monitorizam extremamente bem as mudanças de temperatura na superfície da estrada. Ao lado da estrada, também existem sensores que medem a temperatura e a humidade do ar.”, diz Reimer Selero.

Ele diz-nos que até agora eles monitorizaram a necessidade para triturar (gritting) fazendo rondas e visitando lugares espalhados em torno do município onde sabem que o gelo aparece inicialmente. Neste momento têm uma capacidade totalmente nova para avaliar as verdadeiras necessidades.

“Além dos sensores, também fornecemos informações das estações meteorológicas rodoviárias da Administração de Transportes, VVIS, para a Infracontrol Online, fornecendo assim aos nossos gerentes dados adicionais confiáveis ​​de suporte à decisão”.

Como os dispositivos IoT e as soluções de comunicação são fornecidos por muitos fornecedores diferentes e compreendem tecnologias diferentes com uma variedade de funções e arquiteturas, é necessária uma plataforma abrangente à qual todos os tipos de sistemas técnicos possam ser conectados por vários tipos de comunicação. Além disso, a responsabilidade prática pela infraestrutura da sociedade está espalhada por muitos operadores diferentes, todos os que precisam de aceder a informações.

“É exatamente isso que a Infracontrol Online nos fornece”, conclui Reimer Selero.

 

20 dicas inteligentes de aplicações de IoT

  • Alarmes de equipamentos técnicos, como controladores de iluminação, instalações de bombas, instalações de ventilação, cabos de aquecimento e escadas rolantes, etc.
  • Botão para chamar atenção, por exemplo, lixo ou a necessidade de esvaziar skipps.
  • Portas ou tampas abertas nas cabines de instalações elétricas
  • Objetos inclinados ou torcidos
  • Nível de resíduos em caixas e recipientes de reciclagem
  • Objetos roubados – via comutação ou GPS
  • Humidade e temperatura do ar em salas de equipamentos, salas de operações e estruturas tecnológicas
  • Humidade e temperaturas em paredes, pisos e fundações (foundations)
  • Humidade e temperaturas no solo, no chão ou no revestimentos de superfícies
  • Humidade ou água no solo ou em pisos
  • Grelhas de drenagem bloqueadas
  • Quedas de tensão em equipamentos importantes, como iluminação, instalações de HVAC ou desumidificadores
  • Níveis e fluxos da água em cursos de água e lagos
  • Fluxo em mangueiras e tubulações
  • Nível das águas subterrâneas
  • Qualidade do ar (vários parâmetros)
  • Nível de luzes – direto ou indireto
  • Ruído
  • Vidros quebrados
  • Precipitação (chuva ou neve)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment